Bebê com Lábio Leporino, Detalhes para Tratamento

Enquanto o bebê se desenvolve no ventre materno, todo cuidado é pouco para prevenir possíveis complicações na formação e desenvolvimento da criança, mas, infelizmente existem algumas complicações que acontecem por descuidos nos hábitos da mãe, do pai ou por conta de alguma falha genética como é o caso de Bebê com Lábio Leporino, também conhecido como fenda palatina.

Esse problema de lábio leporino pode aparecer quando o bebê está ainda no útero materno, ou seja, é uma má formação congênita, considerada uma anomalia que ainda não tem causas definidas, mas que exige um tratamento multidisciplinar, tendo especialistas na área de cirurgia plástica, odontologia, otorrinolaringologia, fonoaudiologia e outros.

Além de tudo, não se trata apenas de um problema estético, mas pode ser causador de problemas de saúde como má nutrição, problemas respiratórios, distúrbios da fala, da audição e ainda infecções crônicas e problemas na dentição. Além de que causa também problemas emocionais, de socialização e baixa auto estima.

Abertura no Lábio

Quando existe apenas a abertura no lábio, podemos dizer que se trata de uma condição mais branda dessa anomalia, quando a fenda atinge apenas a lateral do lábio superior.

Este caso é muito simples de ser tratado, pois é através de apenas uma cirurgia plástica que pode ser feita já nos primeiros 3 ou 4 meses de vida, uma vez que os bebês tem um poder de cicatrização muito grande.

Os bebês que sofrem com essa anomalia podem ter intensa dificuldade para se alimentar, mas também podem ter problemas de infecções de ouvido mais frequentes, e se isso acontecer com muita frequência poderá causar até perda auditiva.

Além disso, também pode causar problemas dentários.

Abertura no céu da Boca

Quando a abertura é no céu da boca ou palato, os cuidados precisam ser redobrados, desde a questão da alimentação que é mais complicada para administrar, pois existem diferentes graus desse problema, sendo que a abertura pode ser desde uma pequena abertura no chamado palato mole, o que facilita um pouco mais a amamentação,  até a quase completa abertura do céu da boca, o que causará grandes complicações.

Esta abertura do palato mole e céu da boca ou palato duro, pode ocorrer em associação ao lábio Leporino, mas origens embrionárias diferentes.

E o fechamento completo dessa abertura, deverá ser feito em etapas, garantindo assim a integridade do arcabouço ósseo e a funcionalidade da musculatura de oclusão, e também prevenir a fala anasalada e deficiência respiratória.

Normalmente o que acontece é que a primeira intervenção cirúrgica se dá para o fechamento do palato ósseo anterior para alongá-lo, e depois o tratamento seguirá até sua total solução.

É aconselhado que o tratamento no caso de céu da boca aberto, não aconteça muito cedo, para não interferir no crescimento ósseo, sendo assim, deverá ser feito somente depois do primeiro ano de vida. Mas também não deve ser deixado para muito tarde, para que a fala não seja prejudicada.

No entanto, em alguns casos, quando o problema é muito extenso, a intervenção cirúrgica pode ser adiada para quando a criança completar de 5 a 7 anos, para impedir que aconteçam problemas estruturais.

Nesse caso é de suma importância ter um acompanhamento ortodôntico  e odontológico para cuidar da estrutura dentária e também  garantir a qualidade da alimentação, enquanto estas não podem fazer a cirurgia.

Normalmente enquanto não se faz a cirurgia de reconstituição completa, a criança deverá usar um aparelho odontológico para tampar a fenda palatina, possibilitando sua alimentação de maneira mais adequada.

Nesse caso, o tratamento geralmente é bastante exaustivo e demorado e pode-se dar por completo somente aos 16 ou 18 anos, quando os ossos da face serão completamente consolidados. Além de que poderá precisar de várias intervenções cirúrgicas.

Causas da Abertura

O uso de bebidas alcoólicas, o tabagismo, exames de Raio X realizados na região abdominal no período de gravidez, uso de medicamentos anti-convulsionantes ou com corticoides durante o primeiro trimestre de gestação, fumo, álcool,  alguns tipos de doenças da mãe durante a gestação, obesidade da mãe, não tomar suplemento de ácido fólico durante a gestação,  estão entre as causas prováveis dessa anomalia.

Ainda entre essas causas podemos acrescentar o uso de alimentos pouco nutritivos e também os fatores genéticos.

Tratamento

Este que é um problema com maior incidência entre a etnia amarela e menor na etnia negra, e o bom é que tem cura, mesmo que a longo prazo.

Como já disse, o problema afeta o emocional, autoestima e a sociabilidade, e por isso precisa do tratamento de uma equipe multidisciplinar para a solução.

Profissionais como:

  • Cirurgião plástico
  • Especialista em odontologia
  • Especialista de audição
  • Fonoaudiólogo
  • Cirurgião otorrinolaringologista
  • Cirurgião oral e maxilo facial
  • Psicólogo

O tratamento como otorrino, odontológico e fonoaudiólogo, além do cirurgião plástico, devem andar juntos. O tratamento é feito paulatinamente, e deve ser feito um detalhado diagnóstico que determinará a grandeza da cirurgia a ser feita.

Ainda deverão ser realizados exames minuciosos inclusive uma análise dos cromossomos para saber se não existem outros defeitos congênitos e síndromes.

Enquanto não se faz a cirurgia, é importante que o Bebê com Lábio Leporino ou com fenda palatina possa usar uma prótese conhecida como retentor de OrthoCleft, que fechará a abertura, possibilitando a este mamar  se alimentar sem engasgos e asfixia.

Além de tudo, este retentor diminui em até 20 a 30% as cirurgias reconstrutivas de risco, e  resultados mais satisfatórios com a correção cirúrgica.


Leia também