Bebê com Umbigo Saltado, Entendendo a Situação

Então, hoje vamos falar sobre Bebê com Umbigo Saltado, um problema que atinge em média 20% dos bebês e denominado pelos médicos como hérnia umbilical.

E por mais que hoje muitos recorram a simpatias e outras medidas caseira, a realidade é que não resolve mesmo é nada.

O coto umbilical que fica após o nascimento do bebê, seca-se rapidamente e em poucos dias acaba caindo, dando origem ao umbigo.

Essa região é bastante exposta, e pode acontecer de chegar urina e fezes até ali, e precisa de cuidados de higiene redobrados para evitar que entre bactérias e infecções nesta região que está em processo de cicatrização.

Essa questão do umbigo saltado ou estufado, em geral, não oferece nenhum risco a saúde do bebê, e normalmente não se faz nenhum tratamento, pois a tendência é que vá se normalizando antes de chegar ao primeiro ano de vida.

caso isso não aconteça, ai sim, então, poderá ser feita uma cirurgia para normalizar este problema.

Causas Aparentes

Geralmente o que acontece é que o umbigo saltado é mais uma preocupação estética do que um problema de fato que deixe a vida da criança em risco.

Mas o fato é que depois que o bebê nasce, a região do cordão que era para ele se alimentar, dentro do útero, vai se fechando até cicatrizar completamente.

Quando essa musculatura em torno do umbigo é fraca, pode causar a hérnia.

Mas existem outros fatores também que devem ser levados em consideração como a força que o bebê faz com a barriga. então:

  • Tome cuidado para não deixar o bebê chorar por muito tempo;
  • Evite que seu bebê fique com o intestino muito ressecado, pois se fizer muita força poderá abrir o umbigo;
  • A hérnia pode acontecer também pela pressão de algum órgão ou as camadas de tecidos e fluídos, pressionam a região.

É importante cuidar para que o bebê não chore tanto e também cuide para alimentar seu bebê com o leite materno, o máximo que puder para evitar o ressecamento intestinal.

Hernia Umbilical

A hérnia é uma abertura que não deveria existir e que fica instalada na abertura da parede muscular da barriga, e como já disse, acontece quando os tecidos, fluídos e o intestino acabam pressionando a abertura, impedindo o seu fechamento e deixando-a saliente.

Como Diagnosticar

Como nessa região tem um buraco na parede próxima ao umbigo, é bem provável que parte do intestino, por exemplo, vá querer sair por ali, e por isso fica saliente, e se o bebê chorar, a região ficará ainda pior, parecendo que o intestino vai sair realmente, mas quando ele está calmo, a saliência desaparece.

Por isso, o diagnóstico é feito através da palpação do local e pela visão mesmo do problema que é bastante nítido. Mas isso deverá ser sempre determinado pelo médico.

Precisa Operar?

Esse é mais um problema estético do que preocupante, e na maior parte dos casos pode acontecer de este problema se resolver sozinho ainda antes de completar o primeiro ano de vida. Isso porque, à medida que o bebê vai crescendo, a musculatura do abdômen vai ficando mais resistente também, conseguindo fechar esse buraco.

Até o 3º ano de vida, geralmente, isso é, até 95% dos casos são resolvidos sem a necessidade de uma intervenção cirúrgica. a partir dos 3 anos, vai depender do tamanho dessa abertura.

Alguns médicos podem sugerir de esperar até os 5 anos de idade, e se até então não fechar, ai sim, deverá ser feita a cirurgia. Mas isso também depende muito da opinião dos pais, e se a abertura for muito grande, os próprios médicos aconselham seu fechamento antes também.

Normalmente a hérnia umbilical não dói, e também não traz problemas sérios de saúde ao bebê, mas em casos mais raros, se acontecer algum tipo de complicação, o ideal é que seja feita a cirurgia.

É importante ficar atento a algumas situações como:

  • O umbigo aumentar quando o bebê chora e não retornar ao seu normal;
  • A barriga inchar;
  • Tiver febre;
  • O bebê demonstrar sentir dor;
  • Se ele tiver vômitos;
  • Apresentar vermelhidão no local.

Se acontecerem sintomas ou situações como estas acima, o médico pediatra deverá ser imediatamente comunicado. Mas, é bom saber que mesmo que tenha que ser feita a cirurgia,  não é uma invasão de grande risco, e normalmente a criança não ficará mais do que 1 dia no hospital.

Como é a cirurgia

Neste tipo de problema pode ser usado a laparoscopia ou a onfaloplastia, que são as mais usadas. O procedimento se dá começando com uma marcação circular, semicircular ou ainda quadrangular, linear ou em cruz no local onde serão feitos os pequenos cortes ou incisões.

As incisões feitas serão bem pequenas, de mais ou menos 0,5 a 1 centímetro e são feitas no fundo do umbigo. Então, a gordura e tecido que excedem serão retirados, enquanto o formato do umbigo será remodelado.

O procedimento demora de 1 a 2 horas, e pode ser feito anestesia local ou geral, dependendo de conversa com o médico.

Então é isso, agora você já está a par de tudo o que acontece com um Bebê com Umbigo Saltado, e quais as soluções a serem tomadas.

Leia também