Desafios Matemáticos para Nível Fundamental 1º ao 5º Ano

Não tem jeito, vivemos constantemente em contato com a matemática, esta ciência que nos acompanha tanto na escola, na rua ou em casa, e na verdade é impossível viver sem usá-la constantemente em tudo. Por isso vamos falar hoje sobre Desafios Matemáticos para Nível Fundamental.

O ensino da matemática é necessário desde os primeiros anos de estudo, no entanto, automaticamente já chega com um certo desagrado para muitas crianças, e se não superado logo, isso poderá se tornar um terror na vida dessa pessoa. E claro que não é isso que queremos para nossos filhos ou alunos, não é mesmo?

Então, é ai que pode entrar o empenho e criatividade do professor que fará de tudo para facilitar o aprendizado da matemática, se apoderando de várias estratégias para desmascarar essa ideia de que matemática é um ‘bicho de 7 cabeças’.

1º Ano

Não são poucas as estratégias que o professor poderá usar em sala de aula para ajudar seus alunos, pois existem jogos, brincadeiras, dinâmicas, e muitas outras que podem ser usadas desde os primeiros anos de escola para fazer com que o aluno vá inserindo a matemática na sua vida de maneira natural e progrida constantemente no seu aprendizado.

É necessário pensar que a matemática é uma disciplina que vale muito a pena trabalhar pelo ‘exercício da repetição’ e da ‘simulação’ de uma situação problema desafiando o aluno a encontrar uma solução, uma das maneiras bem legais de fazer com que este aprenda a matemática.

Para ajudar no aprendizado da matemática existem as ‘listas matemáticas‘ que podem ser usadas como reforço prático usado junto com outras atividades para otimizar o trabalho em sala de aula e ajudar no desempenho e rendimento dos alunos.

 

2º Ano

Aqui estamos dispondo de muitas atividades interessantes e dinâmicas que tem por objetivo abordar diferenciadas situações problemas, bem como desafios de matemática para desafiar os alunos na busca de soluções para estes desafios que a matemática proporciona.

Existe um mito de que a matemática é uma ciência difícil, sem graça e enigmática, e o professor com suas metodologias adequadas e a sua própria maneira pela qual encara a  matemática de maneira positiva, poderá ser de essencial importância no combate a esse mito. 

As atividades diferenciadas, jogos e desafios, quando desenvolvidos de maneira favorável, podem ser oferecidas aos alunos podendo contribuir positivamente nesse processo de ensino aprendizagem da tão temida matemática.

 

3º Ano

É importante desenvolver com os alunos, independente da série, atividades e experiências variadas, curiosas, interessantes e agradáveis, que realmente desperte a atenção e a vontade em aprender e descobrir mais. E é nas primeiras séries do ensino fundamental que isso deve começar.

 

Mas é de suma importância para o sucesso desse ensino aprendizagem, ter a consciência de que as competências na resolução de desafios matemáticos, devem  respeitar o nível de desenvolvimento de cada aluno, em se tratando de: raciocínio, aprendizagem, descoberta, solução, questionamento, erro e acerto.

É importante saber que desafios e jogos promovem o crescimento de importantes habilidades como raciocínio rápido, tomada de decisão mais rápida, o trabalho em equipe, o desenvolvimento da imaginação e da criatividade, e condições ou capacidade de criar estratégias próprias, além da destreza na motricidade.

Atividades desafiadoras precisam ser agradáveis, promovendo momentos de alegria e descontração enquanto se aprende. Rir e brincar são ações muito saudáveis que ajudam no desenvolvimento global das crianças. Uma sala de aula não precisa ser silenciosa para aprender matemática.

 

4º Ano

A matemática faz parte da vida do ser humano, e não pode ser olhada somente como uma disciplina do currículo escolar, sem nenhum significado. Assim como outros desafios na vida, aprender matemática em alguns momentos pode despertar medo, raiva, emoção, alegria, frustração, excitação, tentativa e esforço.

Aprender de maneira descontraída e divertida é muito gostoso e torna a matemática mais fácil e significativa para os alunos. Então você professor não pode deixar de buscar todas as possibilidades possíveis para ajudar seus alunos a ‘aprender’ matemática e ‘aprender a gostar’ de matemática também.

Segundo Rousseau ” A criança tem maneiras de ver, de pensar e de sentir que lhe são próprias”. Pensando assim, é de suma importância que oportunizar à criança que construa sua própria maneira de raciocínio, e nunca impor regras e maneiras de solução das situações problemas.

 

5º Ano

O professor não deve resumir suas aulas em práticas pedagógicas com resoluções mecânicas, sem considerar a importância do trabalho exploratório, que sempre deve estar presente em sala de aula. Se o professor fizer dessa prática uma rotina, os alunos irão decorar regras e internalizar passos importantes para a resolução de problemas e desafios.

Atividades em grupo são muito produtivas, uma vez que a troca de idéias é de essencial importância e pode abrir a mente para novas possibilidades e também fazer com que o aluno se sinta mais auto confiante, mais animado e amparado. Segundo Vygotsky ” depois do professor, quem mais contribui para a intervenção nas Zonas de Desenvolvimento Proximal dos alunos, são seus próprios colegas. A crianças aprende – e muito – com outras crianças”.

Então, é isso, agora você já tem muitos modelos de Desafios Matemáticos para Nível Fundamental para aplicar em sala de aula e fazer dos seus alunos ‘feras’ em matemática, desmistificando esse mito de que a matemática é terrível, assusta e não tem como aprender.

 

 


Leia também