Reformas: Tirando azulejos antigos das paredes

Você já viu alguém tirando azulejos antigos das paredes? Esse não é um serviço fácil, especialmente se precisamos cuidar para não quebrar a peça, por isso, melhor seria colocar esse trabalho nas mãos de um bom profissional.

Mas para quem não tem como gastar e resolver aceitar o desafio de fazer o trabalho por conta própria, já vamos adiantando que é o tipo de trabalho para exercitarmos a paciência, uma vez que qualquer movimento errado pode danificar a peça ou até parti-la ao meio inutilizando-a de uma vez.

Asseguramos que esse trabalho e tão complicado que vale a pena investir em um revestimento novo e quebrar logo esses azulejos antigos, pois se formos pagar por um profissional competente, essa reforma vai ficar bem cara mesmo.

Se precisarmos tirar uma peça danificada para trocá-la ou se vamos tirar todo o azulejo, precisaremos pelo menos de duas ferramentas úteis, que são essenciais para um trabalho bem feito uma espátula e um martelo não muito pesado.

Antes de tudo, se for necessário proteger o piso do ambiente, precisamos cobrir com alguma com uma lona, e se esse ambiente onde vamos trabalhar está mobiliado, ainda vamos precisar protegê-los, não sem antes afastá-los da parede para facilitar o trabalho.

Começando o trabalho – para tirarmos um azulejo danificado, primeiramente precisamos tirar o cimento que está ao redor da peça, é muito provável que estará bem firme a parede e não podemos bater muito forte para não danificar os demais azulejos, por isso, todo cuidado é necessário.

Próximo passo – depois de retirar a peça quebrada, é preciso verificar o local onde a próxima peça a ser retirada apresenta a falta de massa, pois é por ai que continuaremos a trabalhar colocando a espátula com cuidado e remexendo para ir aos poucos soltando a peça. Quando necessário vamos precisar bater a espátula com o martelo sempre com cuidado para não danificar o azulejo.

À medida que os azulejos forem saindo, o trabalho vai sendo facilitado, o problema é se alguma peça chegar a ser quebrada, melhor é que existam outras peças para reposição, do contrário, todo cuidado será terá sido em vão, a menos que usemos as peças dessa parede em outra parede de menor tamanho para compensar as perdas.

Esse é o tipo de trabalho que não podemos ter pressa para realizar, e, por conta disso, ao buscarmos por um bom profissional para realizar o trabalho certamente precisaremos estar preparados para pagar o preço, ou então treinarmos um pouco e arriscarmos fazer o trabalho por conta própria.

como ir tirando azulejos antigos das paredes
passos para ir tirando azulejos antigos das paredes
tirando azulejos antigos das paredes

Outras ferramentas – ainda existem outras ferramentas que poderão facilitar o trabalho de retirar esses azulejos sem danificá-los, tais como a Serra de rejunte que pode ser manual ou elétrica. Essa ferramenta contém diamante na sua ponta, o que a deixa resistente para trabalhar no concreto.

Então com o chão coberto para proteger do pó, comece o trabalho retirando primeiro o rejunte entre as peças e depois. Feito esse trabalho, volte a usar o martelo e a espátula para retirar o reboco e desprendendo-as com cuidado para não danificarem.

Para esse trabalho, você ainda pode fazer uso de um cinzel com pontas largas e bem afiados para ajudar a alavancar as peças de azulejo, mas sempre com o máximo cuidado para não quebrar e perder o trabalho.

Se não forem reaproveitados – se os azulejos a serem retirados da parede não forem reutilizados, o trabalho certamente vai ser facilitado, pois podemos fazer uso de uma marreta pequena que vai tornar o trabalho mais rápido.

Sendo assim, devemos nos certificar de que o piso estará bem protegido se acaso for necessário, mas também precisamos nos prevenir com luvas e um óculos de proteção, pois o esmalte dos azulejos funcionam como navalha ferindo facilmente, um perigo maior ainda para os olhos.

Com a marreta em mãos, basta dar algumas batidas nos azulejos e retirá-los usando a orelha do martelo, ou até mesmo uma ferramenta maior como o pé-de-cabra se acaso as peças insistirem em não se soltar.

Controle da força – esse trabalho mesmo com ferramentas mais pesadas pode ser feitos com menos força, isso evitará maiores danos a parede, e se acaso, não existir planos de reformá-las, melhor mesmo é continuar o trabalho apenas com martelo, o cinzel e a espátula.

Enquanto estiver havendo o quebra-quebra dos azulejos, lembre-se que quanto menos violência nas batidas de marreta ou martelo, maiores serão os cacos de azulejo, e mais fácil será para remover o entulho do ambiente.

Cuidados com a poeira – dependendo ainda do ambiente onde será feito o trabalho, se não existir ventilação no local, melhor é se prevenir também com uma máscara, isso evitará a inspiração da poeira que é altamente nociva aos pulmões.

Quando não existe a preocupação com a preservação dos azulejos, após a retirada das primeiras peças, ainda podemos jogar água no local onde foi retirada as peças, isso, vai facilitar o trabalho soltando as peças rapidamente.

Se ainda sobrou alguma dúvida com respeito a esse trabalho, procure por um profissional no ramo da construção que poderá passar mais algumas dicas.

Leia também:
Como decorar casa alugada sem fazer altos investimentos

REVESTIMENTOS PARA COZINHA : paredes e chão ao estilo moderno

Como tapar furos em MADEIRA, (portas, mesas)

Adesivos decorativos para vidros – portas, box

BALCÃO PARA CHURRASQUEIRA 30 projetos para construir ao seu estilo