Apendicite, Conhecendo o que é e Como Tratar

Por conta de infestação viral, excesso de gordura nas fezes causando obstrução, entre outras causas, o Apêndice pode sofrer um trauma bem complicado para a saúde ao qual denominamos Apendicite que quando não é tratado com urgência pode causar complicações ainda mais graves, comprometendo outros órgãos do corpo.

O que é Apendicite

Apendicite é uma inflamação no Apêndice, bolsa situada nona parte final do colon junto ao intestino grosso que quando inflama causa muitas dores.

À medida que aumenta a inflamação, um processo que varia de 12 a 18 horas, a dor tende a se mover para baixo e para a direita – local diretamente acima do apêndice, também chamado ponto de McBurney.

Sintomas do Apendicite

Entre os sintomas que podem se apresentar em um quadro de Apendicite podemos destacar:

  • Dores abdominais que variam de acordo com a gravidade,
  • Na medida em que a inflamação se agrava, a dor tende a irradiar para outras áreas para baixo e à direita,
  • Náuseas,
  • Vômitos,
  • Perda do apetite,
  • Febre de baixa intensidade,
  • Calafrios,
  • Constipação,
  • Diarreia,
  • Tremores,
  • entre outros sintomas.

Qual o lado da dor

Um sinal bem característico de que está acontecendo um quadro de Apendicite é a dor localizada no lado direito inferior da barriga, próximo ao osso do quadril.

Por vezes, essa dor pode começar com pouca intensidade, sem uma localização específica na região do umbigo. Depois de algumas, porém, a dor se desloca até ficar mais ao centro do corpo bem em cima do apêndice, ou seja, mais no lado inferior direito da barriga.

Tratamento Cirúrgico

Também conhecida como Apendicectomia a cirurgia do Apêndice é necessária sempre que esse órgão se encontra inflamado, desde que é claro, o médico diagnostique a doença com a sua gravidade e para isso, é feito um exame de Ultrassonografia ou Tomografia do Abdômen.

A cirurgia pode ser feita de duas maneiras, ambas com anestesia geral e em geral, leva pouco mais de 1 hora para ser feita.

  • Cirurgia do Apêndice por Laparoscopia – nesse tipo de cirurgia, o órgão é removido através de 3 cortes com um tamanho aproximado de 1, cm, por onde é introduzido uma pequena câmera como também os instrumentos que serão utilizados na cirurgia. A grande vantagem para esse tipo de cirurgia é que a recuperação é mais rápida e com menos constrangimentos para o paciente.

Além disso, a cicatriz da cirurgia é bem menor e no final a recuperação é tão eficaz que ela ficará quase que imperceptível.

  • Cirurgia do Apêndice na forma tradicional – nesse caso a cirurgia é feita com um corte de até 5 cm do lado direito quando será necessário uma maior manipulação na região durante a cirurgia. Por conta disso, a recuperação do paciente é mais lenta e a cicatriz no final ficará mais aparente.

Geralmente esse tipo de cirurgia é recomendada sempre que o Apêndice se encontra mais dilatado ou então quando ele se rompe.

Para diminuir as complicações para o paciente, melhor é que a cirurgia para retirar o Apêndice seja feita logo nas primeiras 24 horas após o diagnóstico da doença. Uma intervenção cirúrgica mais urgente vai evitar uma infecção mais generalizada o que tornaria o tratamento e a recuperação do paciente mais dolorida e mais ariscada.

Pós Operatório

O tempo de recuperação para a cirurgia do Apêndice pode durar de 7 dias a até 30 dias, dependendo do grau de complicação e do tipo de cirurgia que é feita, nesse caso, podemos lembrar da vantagem da cirurgia por Laparoscopia que é mais rápida e com menos transtornos para o paciente.

Durante o período de recuperação, é importante que o paciente tenha os devidos cuidados que deverão ser indicados pelo médico cirurgião. Entre esses cuidados primordiais de recuperação podemos destacar:

  • O paciente deverá guardar repouso de acordo com a recomendação médica – pequenas caminhadas, sem os esforços demasiados como carregar peso é perfeitamente possível e até recomendável,
  • Voltar ao hospital a cada 2 dias para trocar os curativos da ferida também é um cuidado a ser observado,
  • Depois de 8 ou 10 dias após a cirurgia, se tudo correr bem, os pontos poderão ser retirados,
  •  Beber muita água pura, (pelo menos 8 copos por dia), além de chá não muito quente, também é muito importante para auxiliar na recuperação e ajudar a nutrir o organismo,
  • Durante os primeiros 7 dias após a cirurgia, as refeições devem ser leves, com porções reduzidas e feitas a cada 3 horas para evitar a formação de gases. Alimentos sem gordura preparados preferencialmente cozidos são as melhores opções nesse período,
  •  Se acaso precisar tossir, é importante pressionar a ferida com a mão, buscando protegê-la para evitar um possível rompimento dos pontos. Esse cuidado deve ser tomado pelo menos nos primeiros 7 dias após a cirurgia,
  • Procurar abster-se das atividades físicas mais pesadas nos primeiros 7 dias após a cirurgia,
  • Durante os primeiros 15 dias após a cirurgia, é importante cuidar para dormir de barriga para cima,
  • Evitar dirigir durante os primeiros 21 dias após a cirurgia e, além disso, é preciso um cuidado especial para se acomodar no banco do automóvel.

Alguns alimentos que não podem ser ingeridos após a cirurgia da Apendicite:

  • Alimentos ricos em gordura como os de origem animal,
  • Alimentos ricos em açúcar,
  • Alimentos de origem industrializada como salgadinhos, embutidos, biscoitos industrializados, entre outros, pois são muito ricos em açúcar e gordura que comprometer a recuperação e dificultar a cicatrização do ferimento.

Leia também